Destaques

Khaled Hosseini - Pipas, burcas e montanhas

Bom Dia!
Decidi falar um pouco dos autores que estão aqui no blog. Dos que eu fiz resenha, dos que eu apresentei poemas... Enfim, um pouquinho da vida e trajetória daqueles que nos proporcionam um lindo presente: Livros!


Khaled Hosseini


Opinião da blogueira
Li duas obras do autor, "O Caçador de Pipas" e "A Cidade do Sol", ambas me emocionaram. Através desses livros tive uma perspectiva diferente dos conflitos no Afeganistão, antes eu os via de fora, através dos meios de comunicações. Conheci um pouco mais desses conflitos no ensino médio, mas sempre a minha visão era de espectadora. Diferentemente desses meios de comunicação, os livros nos levam para dentro da história, ao menos deveriam, sentimos as lamúrias dos personagens, compreendemos seus erros e abraçamos suas causas, sendo assim as obras de Khaled Hosseini me fez ter uma "visão holística" desses conflitos, por isso considero essas obras um presente. A história é dramática, afinal estamos conhecendo os efeitos de uma guerra civil, para quem gosta desse gênero ela não decepciona. Quanto a qualidade literária do autor eu não possuo uma base acadêmica para julgar, mas como leitora posso dizer que se comparado a outros autores que li, classifico a qualidade dessas obras mediana.

Biografia
O autor Khaled Hosseini nasceu em Cabul, capital do Afeganistão, em 4 de março de 1965. A sua mãe era professora de uma escola de segundo grau para meninas em Cabul. Seu pai envolveu-se com o Ministério do Exterior afegão.
Em 1970, o Ministério do Exterior enviou a sua família para o Teerã, Irã, onde o seu pai trabalhou para a Embaixada Afegã. Em 1973, Hosseini e sua família retornam a Cabul. Em julho de 1973, na mesma noite em que nasce o irmão mais jovem de Hosseini, o Afeganistão muda de mãos através de um golpe de estado, sem violência.
Em 1976, Khaled Hosseini e sua família mudam-se para Paris, França, por motivos profissionais de seu pai. A partir daí eles não mais podem retornar a sua terra natal, pois os comunistas conquistam o poder através de uma violenta insurreição. Eles obtêm, neste momento, asilo político no território norte-americano. Seu novo endereço é San Jose, na Califórnia. Como suas posses ficaram no Afeganistão, a família de Khaled é obrigada a aceitar, por algum tempo, um auxílio do governo dos EUA.Hosseini formou-se na escola secundária em 1984 e inscreveu-se na Universidade de Santa Clara, onde ganhou título de Bacharel em Biologia, em 1988. Após alguns anos, ele ingressou na Universidade da Califórnia, San Diego, escola de Medicina, onde recebeu o título de Doutor em Medicina em 1993. Ele completou o período de residência em Medicina Interna na Cedars-Sinai Medical Center, em Los Angeles, no ano de 1996. Khaled Hosseini continua praticando medicina.
Atualmente Hosseini mora na Califórnia, ao lado da esposa Roya e dos filhos Haris e Farah. Neste país ele escreveu sua obra-prima, O Caçador de Pipas, sucesso de crítica e de público. O escritor só voltou para visitar o Afeganistão depois que seu romance já estava impresso, e ficou perplexo com o que viu, considerado por ele muito mais arrasador do que ele podia conceber.

Inspirações
Em sua infância leu desde poesias persas a romances como Alice no País das Maravilhas e a série do detetive Mike Hammers, do escritor Mickey Spillane. As memórias de um Afeganistão pré-invasão soviética e suas experiências pessoais o levaram a escrever o seu primeiro romance, The Kite Runner (O Caçador de Pipas). Um homem hazara, chamado Hossein Khan, trabalhou para os Hosseini quando eles moravam no Irã. Quando Hosseini estava cursando seu terceiro grau, ensinou Khan a ler e a escrever. Ainda que o relacionamento com Hossein Khan tenha sido breve e um tanto formal, a afeição de Hosseini por esta rápida amizade serviu como inspiração para o relacionamento entre Hassan e Amir em The Kite Runner (O caçador de Pipas).

Obras


The Kite Runner (O Caçador de Pipas) é a história do jovem garoto, Amir que, mesmo depois de adulto, é constantemente atormentado por memórias de um trágico evento que ocorrera em sua infância. O romance tem como cenários o Afeganistão, desde a queda da monarquia até o colapso do regime Talibã, e a cidade de São FranciscoEUA. Dentre os diversos temas abordados, encontram-se as tensões étnicas entre os Hazara e os Pashtun no Afeganistão, e as experiências de imigração de Amir e seu pai para os EUA. O romance ocupa o terceiro lugar entre os mais vendidos em 2005 nos EUA.


A Thousand Splendid Suns (A Cidade do Sol) é o encontro de duas histórias. Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rashid, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 15 anos. Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos, mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela História, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. Confira a resenha


(O Silêncio das Montanhas) Dez anos depois do aclamado “O caçador de pipas”, o escritor afegão Khaled Hosseini volta à cena literária com “O silêncio das montanhas”. O romance traz como protagonistas os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens. Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações.


4 comentários:

  1. Eu ainda não li nenhuma obra desse autor, mas morro de vontade.
    Gostei do novo quadro, é muito legal e informativo =).

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que você gostou Inês. Eu quero ler O silêncio da Montanhas em breve, acho que tem mesma "pegada".
      Bjs e obrigada pela visita *-*

      Excluir
  2. Oi, Francine!!!

    Ainda não li nenhuma obra do autor. Mas tenho interesse em ler O Caçador de pipas ou O Silêncio das Montanhas. Se eu ler algum dia espero me emocionar como você.

    Abraços!
    Encantos Paralelos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Victor,
      Se você gosta de drama, irá se emocionar bastante com as obras.
      Obrigada pela vista =D
      bjs

      Excluir