Destaques

Resenha - O Morro dos Ventos Uivantes


“O que me faz viver é ele. Se tudo o mais acabasse e ele permanecesse, eu continuaria a existir; e, se tudo o mais permanecesse e ele fosse aniquilado, eu não me sentiria mais parte do universo.”

Sobre o livro
O Morro dos ventos Uivantes é o único romance da autora Emily Brontë, foi publicado em 1847 e é considerado um dos maiores clássicos da literatura inglesa. 
A narrativa se inicia com a chegada de um novo inquilino, Sr. Lockwood, na Granja dos Tordos. 
O Sr. Lockwood procura o dono da Granja para uma visita cordial e amistosa, porém é recebido com descordialidade pelo seu anfitrião e sua família, isso o faz ter curiosidade sobre os estranhos integrantes do Morro dos Ventos Uivantes. 
Sua curiosidade é saciada pela Sra. Dean, governante da Granja dos Tordos, ela reconta a história que presenciou no Morro dos Ventos Uivantes e na Granja: uma história de amor, ódio e vingança.

Através das palavras da Sra. Dean somos conduzidos para uma história envolvente e avassaladora, com requintes de crueldade, egoísmo, fraternidade e amor. 
A princípio a narrativa é de difícil compreensão, devido aos diversos personagens e aos nomes iguais, mas se o leitor ler com atenção, esses detalhes são compreendidos facilmente.
A narrativa se alterna entre os pontos de vista da Sra. Dean e do Sr. Lockwood.

A autora soube estruturar muito bem os seus personagens, eles possuem presença marcante e sentimentos intensos e esses sentimentos são os "personagens" centrais da narrativa. 
Ao final da obra a autora mostra duas faces do amor: O obsessivo e o fraternal.

Minhas Impressões
Esse romance me surpreendeu, eu esperava uma típica história de amor com mocinhos, donzelas e vilões. Poderia ser um pouco diferente, uma história de amor trágica, onde a mocinha virtuosa morre. 
O que o livro me mostrou foi os seres humanos em sua totalidade, nem bons, nem maus. 
A autora teve muita sensibilidade para descrever o perfil de cada personagem, ela deu ênfase ao sentimento da forma mais crua que se pode sentir: o amor desmedido, o egoísmo, a loucura, o sofrimento, o amor fraternal, a crueldade, a misericórdia, a ingratidão... todos esses sentimentos transbordam das páginas do livro com uma intensidade esmagadora.

Em alguns pontos do livro eu sentia o amor e o ódio à flor da pele e só depois de lê-lo compreendi porque é um clássico e porque chocou a conservadora sociedade inglesa na época de sua publicação. 
O protagonista é um anti-herói, mas não o anti-herói cafajeste, é o anti-herói perverso. Esse personagem é de longe o mais inquietante que eu tive o prazer e o desprazer de conhecer, para ele a crueldade não tem limites, ele é movido pelo amor e pelo ódio. Seu desejo de vingança e seu amor incondicional causam a sua destruição moral e física, ele é a essência bruta e crua de todos os sentimentos.

Eu já li resenhas positivas e negativas sobre o livro, alguns classificaram a obra como: dramática e melosa, outros a consideram genial. 

Acho que antes de ler esse livro precisamos saber duas coisas: não é uma história de amor bonitinha e  o que está em foco é o sentimento puro não os "mocinhos".

É uma história dramática, pois todos os sentimentos retratados são extremos.
Se eu fosse descrever essa obra com uma palavra seria: Intensidade.

****

Ficha técnica
Livro: O MORRO DOS VENTOS UIVANTES
Editora: Lua de Papel
ISBN: 9788563066022
Páginas: 292
Tradutor: Ana Maria Chavez


10 comentários:

  1. Tenho o livro aqui a mais de 3 anos e ainda não tive coragem de pega-lô para ler. Quem sabe, mais para frente.

    David - Leitor Compulsivo (www.leitorcompulsivo.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi David,
      Vale a pena conferir o livro, algumas pessoas gostam outras não.
      Eu gostei muito! =D
      Bjos

      Excluir
  2. Na biblioteca do meu antigo colégio tinha esse livro, mas nunca tive vontade de ler.
    Agora fiquei curiosa, adorei a resenha :)
    http://mistura-cult.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paula,
      Espero que goste do livro =D
      Bjos

      Excluir
  3. Francine, confesso que este foi um dos livros que odiei ler. Era uma leitura que tinha tudo para ser especial, era um dos livros favoritos de uma pessoa extremamente querida, mas não foi uma experiência que gostei...

    Fiquei feliz em ver a resenha, é comum você ver resenha de livros atuais, mas de clássicos já é mais difícil. Bom, parabéns!

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raque,
      É uma pena você não ter gostado do livro, mas com esse livro isso ocorre com frequência: Alguns amam outros odeiam rs
      Obrigada pela visita ^^
      Bjos

      Excluir
  4. Olá Francine!!!
    Eu confesso que detestei esse livro, na verdade nem cheguei a concluir a leitura, fui logo abandonando rsrs
    Mas, ainda quero tentar lê-lo novamente :)

    Beijos!
    P.s: Tem resenha nova no Blog, e o livro da vez é Louca por Você da autora A. C. Meyer.
    Vem conferir e deixar sua opinião ;)
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/2014/07/resenha-louca-por-voce.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Taty,
      Eu gostei muito desse livro. Ele é uma leitura difícil e um romance diferente, acredito que por isso algumas pessoas não gostam.
      Obrigada pela visita!
      Beijos ^^

      Excluir
  5. Faz tipo, muuuito tempo que quero ler esse livro, mas ele continua na estante hahaha
    Amei a resenha, Fran! Me deu até vontade de ler, rs *-*
    Beeeijos ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,
      Espero que você goste da leitura :D
      Beijos ^^

      Excluir