Destaques

Resenha | Insurgente, Veronica Roth


“Te matar não é o pior que eles podem fazer, - eu digo. – Te controlar que é.”



Sobre o livro
Insurgente é o segundo livro da trilogia de Veronica Roth, por ser uma sequência possui alguns spoilers do primeiro livro, portanto se você não leu Divergente e quer conhecer a trama, leia a primeira resenha da trilogia: clicando aqui.

Após a destruição do setor da Abnegação a cidade ficou dividida, principalmente a Audácia.

Tris precisa lidar com as suas perdas e sua culpa e ao mesmo tempo encontrar uma forma de evitar mais tragédias.
As facções começam a escolher um lado: Se aliar a Erudição para encontrar os Divergentes ou se aliar a Abnegação para obter justiça e pacificar a cidade, ou seja, tirar Jeanine Matthews do poder.

Minhas Impressões
Insurgente não foi tão frenético como Divergente, salvo os últimos capítulos. Ao desenrolar da trama muitas lacunas foram preenchidas e outros mistérios foram surgindo.
Assim como no primeiro livro, a história é contada pelo ponto de vista da Tris. Ela está um pouco mais humanizada e a sua divergência fica mais acentuada.

O Romance de Tris e Quatro fica mais intenso em questão de sentimentos, mas é prejudicado por falta de cumplicidade e isso o deixou um pouco morno.

Um ponto positivo do livro é o conhecimento das facções, nele podemos compreender melhor como cada uma funciona. Conhecemos também o dia a dia dos Sem-Facção, eles se tornam peça chave para o desenrolar da história.

No geral o livro é bom, mas poderia ser melhor se a autora não fosse tão detalhista em diálogos e cenas desnecessárias. Isso o tornou maçante.

Vou frisar que não detestei o livro, apenas esperava um pouco mais.
O final de Insurgente deixa várias lacunas que serão preenchidas no último livro, Convergente, por isso tenha-o na estante!

****

Ficha técnica
Livro: Insurgente
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
ISBN: 9788579801556
Páginas: 512

Nenhum comentário

Litera Cult | Blog Literário © Copyright 2017. Tecnologia do Blogger.