Creepypasta | A garota da foto


Era mais um dia chato de aula numa escola americana. Tom estava prestando mais atenção no gramado do lado de fora do que na professora. E, no meio das plantas, reparou que havia uma fotografia jogada.
Tão logo saiu da sala, correu para pegar a foto.Na imagem, uma garota, a mais linda que ele já tinha visto. Loira, vestido decotado, sorridente e fazendo um estranho sinal com os dedos, parecido com um V de vitória. Seduzido pela imagem, Tom saiu perguntando aos colegas se sabiam quem era a menina. Em vão: ninguém a conhecia.
O rapaz foi dormir frustrado, deixando a foto sobre o criado-mudo. No meio da noite, foi acordado por uma leve batida na janela, seguida de uma risada feminina. Notou um vulto andando do lado de fora da casa. Mas, quando abriu a janela, os barulhos cessaram. Ele voltou a dormir.
Encucado, perguntou aos vizinhos se haviam notado algum movimento estranho durante a madrugada. Nada. Na noite seguinte, o episódio se repetiu: batidas no vidro, risadas e alguém andando em volta da casa. Foi o tempo de Tom levantar e sair correndo atrás do misterioso vulto, sempre com a foto da garota nas mãos.
Foi tudo tão rápido que Tom nem percebeu que estava no meio da pista de uma rodovia próxima. Atropelado por um carro em alta velocidade, morreu na hora. O motorista até tentou socorrê-lo, mas nada adiantou. A foto foi recolhida pelo motorista. A garota agora estava não mais com dois, mas três dedos em riste.

fonte: Revista Mundo Estranho
Share on Google Plus

Sobre Francine Nunes

Quase química. Amante de livros, séries e filmes. Assim como o Cazuza, meus heróis morreram de overdose. Guerra é paz, liberdade é escravidão, ignorância é força.

0 comentários :

Postar um comentário