Creepypasta | A Pulseira Preta


É praxe nos grandes hospitais identificar os pacientes internados com pulseiras.
A cor delas simboliza o estado de saúde da pessoa. 
As verdes são para casos de pouca gravidade.
Amarela para quem inspira atenção e as vermelhas para emergências.
Mas há outra pulseira, menos conhecida: a preta, destinada aos cadáveres.
Pois bem. Numa noite do ano passado, um dos mais renomados cirurgiões do país voltava, enfim, para casa.
Ele acabara de sair de uma complicada cirurgia cardíaca,da qual, infelizmente, a paciente não sobrevivera.
Esperando o elevador, o médico conversava cordialmente com dona Mirtes, uma funcionária idosa do hospital, que também ia buscar seu carro.
O estacionamento ficava no último subsolo do hospital, um dos mais conhecidos de São Paulo.

Antes de chegar lá, o elevador parou no térreo, e o cirurgião,rispidamente, impediu uma jovem de entrar dizendo que estava com pressa.
A senhorinha repreendeu duramente o médico: "Onde já se viu, um homem tão refinado como o senhor empurrando uma moça para fora do elevador? Que indelicadeza!"
O doutor, com incredulidade no rosto, justificou: "Essa era a mulher que eu acabei de operar, minha senhora! Você não reparou na pulseira preta que ela usava?"
Dona Mirtes sorriu e ergueu o pulso: "Ah, uma pulseira preta assim, igualzinha a esta que tenho no meu braço?".

Dois dias depois, o pobre cirurgião, perturbado com o episódio, cortou os pulsos com um bisturi e também se viu obrigado a usar uma pulseira preta.

fonte: Revista Mundo Estranho
Share on Google Plus

Sobre Francine Nunes

Quase química. Amante de livros, séries e filmes. Assim como o Cazuza, meus heróis morreram de overdose. Guerra é paz, liberdade é escravidão, ignorância é força.

0 comentários :

Postar um comentário