Projeto BLC | Em Um Livro qualquer...

Um belo dia você acorda e percebe que está “dentro” de um livro. Mas não um livro qualquer, um de seus livros preferidos e mais, você é um dos personagens! E agora? O que fazer? Gritar? Chorar? Se desesperar? Nada disso! Afinal de contas você sabe como termina essa história.

Então você corre para procurar a saída e descobre que só poderá voltar para o mundo real quando reescrever um trecho da história, pelo seu ponto de vista. Ou seja, agora você é um dos personagens, o que você faria em determinada situação?


Escolha aquele trecho que te incomodou, que te deu vontade de fazer diferente. Escolhido? Ok, agora é só contar em detalhes, como você agiria, qual seria sua reação, o que você faria caso estivesse vivenciando aquela situação.

Vamos nos aventurar?
Esta é a sua chance de beijar aquele gato, de conhecer aquele País deslumbrante, de ser uma princesa ou príncipe ou simplesmente de puxar o tapete daquela sem noção que só foi escrita para nos perturbar.
Todos prontos? Encontro vocês no mundo real, ou não...

ATENÇÃO! Algumas postagens podem conter SPOILERS.

Eu escolhi o livro Jogo Vorazes e reescrevi o trecho em que a Rue morre, fiz isso na visão da Rue. Espero que gostem!

{...}


Tudo acontece tão rápido que não consigo compreender o que está acontecendo ao meu redor. Uma dor aguda toma conta do meu corpo e minha respiração fica pesada.
Ouço os gritos da Katniss:

 Tem mais algum? Tem mais algum?

Respondo que não. Depois de um tempo afirmando ela parece compreender. A dor se intensifica e rolo para o lado em agonia. A lança atravessou meu corpo tão rápido...

Ela olha para mim em desespero, impotente. Eu sei que vou morrer e já esperava por isso, sou tão pequena... Estendo a mão para ela e sinto uma pontada no estômago.
Katniss foi uma grande amiga, uma irmã mais velha, uma protetora. Ela precisa vencer.

 Você explodiu a comida?

 Até o último grão.

 Você precisa vencer.

 Eu vou. Agora vou vencer por nós duas.

Ouço um canhão. É para o garoto do Distrito 1. Fico com medo, logo o barulho do canhão será para mim. Não quero morrer sozinha.

 Não vá – imploro, apertando a mão dela com as forças que me restam.

 É claro que não. Vou ficar bem aqui – Katniss aproxima-se de mim, puxando minha cabeça para o seu colo. Sinto mais uma pontada.

Não quero morrer assim, quero me sentir em casa. Reúno mais um pouco de força e peço quase num sussurro.

 Cante.

Ela me olha confusa. Seu rosto se enche de tristeza. Seus olhos estão lacrimejantes, ela me olha e limpa a garganta:

Bem no fundo da campina, embaixo do salgueiro
Um leito de grama, um macio e verde travesseiro
Deite a cabeça e feche esses olhos cansados
E quando se abrirem, o sol já estará no alto dos prados

Aqui é seguro, e aqui é um abrigo
Aqui as margaridas te protegem de todo perigo
Aqui seus sonhos são doces
E amanhã serão lei
Aqui é o lugar onde sempre lhe amarei...

Olho para o céu, enquanto a voz da Katniss vai se distanciando. Sinto-me flutuar, cada vez mais longe, mais longe... me entrego aquela sensação de paz e conforto, me entrego à escuridão tão acolhedora.

{...}

Eu sempre imaginei a reação da Rue, os últimos pensamento. Espero não ter decepcionado muito.

E vocês? O que fariam se pudessem "entrar" em um livro?
Share on Google Plus

Sobre Francine Nunes

Quase química. Amante de livros, séries e filmes. Assim como o Cazuza, meus heróis morreram de overdose. Guerra é paz, liberdade é escravidão, ignorância é força.

8 comentários :

  1. bom não li este livro portanto não sei quais modificações foram feitas mas achei o texto muito bonito parabéns

    ResponderExcluir
  2. Oi Francine,
    Puxa, nunca me passou pela cabeça narrar uma cena pela perspectiva de outro personagem, ficou bem legal. Acho que seria desta forma que Rue reagiria.
    Parabéns, ficou ótima sua versão!
    Um beijo!
    Blog Monykisses

    ResponderExcluir
  3. Oi Francine *-*
    Adorei teu texto. Às vezes eu também ficava pensando no que a Rue tinha sentido, pensado e tals e acho que o teu texto descreveu isso muito bem.
    Parabéns, ficou muito bom ;)

    Beijos
    Colecionando Primaveras
    Fanpage

    ResponderExcluir
  4. Oie Francine,
    Nossa, adorei a sua versão pelo ponto de vista da Rue, me emocionei, pois sempre pensei no que ela deveria ter sentido e pensado nos minutos finais e você conseguiu transmitir exatamente o que eu imaginei para a cena!
    Parabéns, arrasou e emocionou demais!
    Beijos


    Participe do sorteio de um ano do blog, são 6 livros (Drácula Edição Bilíngue em capa dura/ Morte na Mesopotâmia em capa dura/ No Escuro/ A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça/ O Iluminado/ Doutor Sono) + Mimos literários!
    Diário de uma LivroManíaca

    ResponderExcluir