Destaques

Resenha | Dexter: A Mão Esquerda de Deus, Jeff Lindsay

Resenha | Dexter: A Mão Esquerda de Deus, Jeff Lindsay

“Qualquer pessoa pode ser atraente, se não se incomoda em fingir e dizer todas as coisas idiotas, óbvias e nauseantes que a consciência impede que a maioria diga. Felizmente, eu não tenho consciência. Por isso, digo tudo.”

Sobre o Livro
Dexter é um cidadão de classe média comum. Ele tem uma carreira, mora sozinho, tem uma namorada e um bom relacionamento familiar. Aparentemente não há nada de errado com Dexter Morgan, mas por trás do rosto bonito e das atitudes de bom moço se enconde um assassino em série.
Dexter trabalha em um laboratório como perito em borrifos de sangue.
Ele tem uma irmã, Debora Morgan, que é policial e trabalha no departamento de narcóticos.

Dex vive uma vida de fachada e todas as suas atitudes são analisadas metodicamente: sorriso, tom de voz e etc... ele segue todos os "protocolos" que um ser humano normal deve seguir. Todos esses cuidados são tomados para que ele não seja preso e para continuar matando sem problemas.
Diferente da maioria dos assassinos, Dex segue o código de Harry: ele mata apenas outros assassinos.
Harry é o pai adotivo de Dex, que ao perceber a natureza sombria do filho o educou para se tornar um "monstro com princípios" e também para passar despercebido na sociedade.

A vida de Dexter está correndo como o esperado. Ele mantém relacionamentos e sacia a sua sombria necessidade, mas tudo começa a mudar quando um assassino peculiar surge.
Esse assassino é, para Dex, um artista. Ele consegue realizar uma morte limpa e sem uma gota de sangue. Assim que Dex vê essas vítimas fica fascinado pelo seu colega de "trabalho".
A irmã de Dex, Debora Morgan, quer sair da narcóticos e ir para a homicídios. Por esse motivo ela percebe que encontrar o mais novo assassino em série da cidade é o meio para conseguir isso.
Para realizar tal tarefa, ela pede a ajuda do seu irmão, pois ele tem um talento incomum para encontrar assassinos.
A partir daí começa um conflito interno no nosso anti-herói, ele se divide entre ajudar a sua irmã ou se juntar ao seu mais novo ídolo.

Minhas Impressões
Eu já conhecia Dexter Morgan por causa da série, por isso fiquei com muita vontade de ler o livro. O livro segue uma linha diferente da série, mas possui a sua essência.
Eu já gostava da série, agora amo o livro! Ele é sedutor e nos encanta a cada página ao adentrar o psicológico de um psicopata inusitado.
O livro é narrado em primeira pessoa, por isso podemos acompanhar os conflitos internos de Dexter e a sua luta diária para se encaixar em uma sociedade que ele não compreende. Para ele tarefas simples, como rir de uma piada, é extremamente complicada, pois ele não se vê nas outras pessoas, ele não se vê como "ser humano". O autor foi genial ao retratar com tanto charme e sensibilidade essas características.

O livro também possui pitadas de humor, como por exemplo o nosso protagonista se sentir relaxado no trânsito, pois todos querem se matar!
Para quem já assistiu a série, não pense que o livro terá o mesmo desfecho. Ele é bem diferente e isso é um ponto positivo, pois vocês serão surpreendidos.
No mais, eu recomendo o livro para quem gosta desse tipo de história, pois vocês irão se deliciar em cada página.

****

Ficha técnica
Livro: Dexter: A Mão Esquerda de Deus
Autor: Jeff Lindsay
Editora: Paralela
Páginas: 272
ISBN: 9788576653455

Nenhum comentário