Destaques

Dias Perfeitos, Raphael Montes


“Nada havia sido premeditado, tampouco queria resgate. Queria apenas o melhor para Clarice. O golpe na cabeça tinha sido um gesto impensado, absurdo.”


Sobre o livro

Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional.

Minhas Impressões
Li esse livro em duas maratonas, a MLI2017 e a MLA do Carpe Diem e Biblioteca Lecture. Comprei esse livro por causa do burburinho que está em volta do autor, confesso que não tinha ideia do que se tratava a obra. Pela capa e título acreditei que se tratava de um romance, me enganei redondamente.
Dias perfeitos é um thriller do autor brasileiro Raphael Montes. Nunca li algo do gênero, mas já assisti muitos filmes com essa premissa, inclusive a obra me lembrou um filme cult dos anos noventa: Encaixotando Helena. Foi maravilhoso passear pelo psicológico perturbador do Téo, queria ter conhecido um pouco mais da Clarice, mas infelizmente o livro só é narrado pela perspectiva do protagonista. E que protagonista! Ele possui uma lógica doentia que, não fossem os absurdos, me convenceria. Téo justifica suas atitudes metodicamente e ainda atribui sua ações desmedidas à sua vítima, com uma frieza psicopata.
A narração é fluida, pode ser lido em alguns dias e ouso arriscar, em um dia. Isso porque Dias perfeitos é viciante, ou seja, extremamente difícil abandonar. Os personagens são bem construídos e o retrato que o autor faz do Rio de Janeiro é real, um ponto positivo para a obra.
Vi muitas pessoas classificando esse livro como um romance policial, não acredito que seja o caso. Acredito que seja um romance sobre uma mente perturbada e uma obsessão sem limites. O foco do livro não é a investigação em si, mas a mente do Téo.
Apesar de ser uma obra bem escrita com personagens profundos, algumas cenas não me convenceram, achei clichê e inverosímel e o final foi frustrante. Eu estava no ápice da leitura, ávida por um desenrolar no mínimo satisfatório e quando eu estava quase lá o autor me presenteia com um desfecho brochante.
Quanto a edição da obra, achei muito boa, com letras e espaçamentos confortáveis para a leitura. No mais, indico o livro para que gosta de thriller intenso, viciante e que dê para ler em poucos dias. Esse livro é uma ótima dica para maratonas.


Titulo: Dias perfeitos | Autor:Raphael Montes | Editora: Cia das letras | Páginas: 280 | Gênero: Thriller | Edição: 9,0 | Narrativa: 9,0 | Desenvolvimento: 8,0 | Trama: 9,0

 NOTA: 8,8

2 comentários:

  1. Olá Francine, suas resenhas são sempre bem elaboradas, gosto muito do teu trabalho.

    E sou fã desse blog.

    Eu ainda não conhecia esse autor. Fiquei bem animado com essa resenha. Aliás, gosto tanto do blog que toda vez que vejo que tem resenha nova, esboço um sorriso todos-os-dentes, tamanha a felicidade. Esse blog é show!

    Abração. Dieison, do RS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dieison,
      Fiquei com um sorriso de orelha a orelha quando li seu comentário!
      Fico feliz por você gostar do blog ^^
      Abs

      Excluir