Destaques

Perdida, Carina Rissi


"- Contos de fadas podem se tornar realidade, Sofia. Basta que a princesa não lute contra a própria felicidade – falou com a voz intensa."

Sobre o livro
Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos... Perdida é uma história apaixonante com um ritmo intenso, que vai fazer você devorar até a última página.

Minhas impressões
Perdida é o primeiro livro de uma série da autora brasileira Carina Rissi. Apesar da maior parte da trama se passar no século dezoito eu não o considero romance de época e mesmo tendo o conceito de viagem no tempo está longe de um livro de ficção científica, pois a viagem no tempo é apenas um pano de fundo pouco explorado. Na minha concepção, Perdia é um romance.
De uns tempos pra cá, eu me aventurei em romances de vários tipos, saí da minha zona de conforto e abri o coração para esses livros. Foi benéfico quebrar a barreira do preconceito, pois pude me divertir com muitas histórias e foi o caso de Perdida.
Temos nessa obra uma mulher independente, que é viciada em tecnologia e não acredita em fantasias românticas como o famoso: Felizes para sempre. Sofia encara a realidade como ela é e, só dá asas a imaginação nos livros. A maioria do gênero romance de época, onde existem príncipes, cavalheiros, amores arrebatadores e finais felizes com bebês risonhos. Ou seja, para Sofia, aventuras e histórias assim só são vividas na ficção, estão longe, mas muito longe de serem reais. Até que, sem explicação, ela se vê no século dezoito, tendo que lidar com regras e limitações femininas e um, suposto, "príncipe encantado" que faz seu coração bater mais forte.

Particularmente, eu me identifiquei muito com a Sofia das primeiras páginas do livro, ela é realista, independente e prática. Além de fugir da sua realidade através das palavras escritas. Quando ela se viu o século dezoito eu dei altas gargalhadas com suas gafes e me incomodei com as regras impostas para ela apenas por ser mulher, mas, essa era a realidade cultural da época. No lugar dela eu iria querer fugir daquele local, tendo um amor verdadeiro ou não! Mas... no fundo, Sofia era uma romântica incorrigível e foi preciso que mostrassem isso para ela pouco a pouco.
Quanto ao protagonista... Gente, que homem! Ian é honrado, compreensivo e abnegado. Ele é muito a frente do seu tempo e coloca seus sentimentos e felicidade acima de qualquer preconceito, o que muitas pessoas do nosso século não o faz. Carina Rissi fugiu do esteriótipo libertino que há em livros passados nessa época. A atração que os personagens sentem um pelo outro é avassaladora, porém é descrita de maneira tão doce que vemos como um ato de amor e não apenas de desejo incontrolável. Em suma, as cenas cômicas e a descrição do romance entre os protagonista são os pontos positivos da obra.
Mas como nem tudo são flores, eu não gostei da forma como a protagonista utilizava gírias em cada frase, soou forçado. Existem algumas gírias que utilizamos com frequência dependendo da região onde moramos, como o "né" ou o "meu", mas não utilizamos gírias a todo o momento, pelo menos eu não vejo isso no meu círculo social.
No mais, Perdida cumpriu seu papel quanto a sua proposta. É um romance leve, descontraído e doce. Se você gosta de romances irá se apaixonar por esse livro.

Titulo: Perdida | Autora: Carina Rissi | Editora: Verus | Páginas: 364 | Gênero: Romance | Edição: 9,0 | Narrativa: 8,0 | Desenvolvimento: 8,0 | Trama: 8,0
NOTA: 8,2

Nenhum comentário

Litera Cult | Blog Literário © Copyright 2017. Tecnologia do Blogger.